Eleições na Web

14 07 2010

A web nas eleições
Engana-se quem pensa que as redes sociais, na web, não terão influência nas eleições deste ano em nosso país. Terão, e muito. Argumenta-se, por desconhecimento, que a internet não atinge um grande número de pessoas e por isso não teria uma importância muito grande na campanha.
Mito. A internet atinge, hoje, nada menos que 70 milhões de pessoas em todo o Brasil. É quase metade dos nossos 190 milhões de habitantes. Per-cebe-se que cada vez mais pessoas estão conectadas e fazendo uso dos diversos tipos de possibilidades que a rede oferece – sites, blogs, e-mails, twitter, orkut, facebook e tantos outros.
Não dá mais para negligenciar a tecnologia. Claro que alguns políticos ainda preferem a velha máquina de escrever. Ainda se comunicam com os seus eleitores através de emissoras de rádio que ganharam de forma benevolente de governos passados exatamente para fazer política. Estes, chegam em seus redutos nos finais de se-mana e dão uma passadinha na emissora para um breve “alô” aos ouvintes que imagina também seus eleitores.
Talvez nem tanto. As coisas estão mudando muito rapidamente. Em 2004, nas eleições americanas, os blogs foram decisivos para desmontar a candidatura democrata. Prevaleceu a mensagem de George W. Bush com alegativa de que estava defendendo o mundo livre da ameaça terrorista.
Os americanos temem, mais que a própria morte, perder a sua liberdade. Por isso tendem a acreditar em todo e qualquer indivíduo que apareça dizendo que vai defendê-los de possessões ditatoriais, a exemplo de cubanos, venezuelanos e iranianos que seguem regimes de exceção. Pois bem, foi nessa onda que eles embarcaram em 2004, mesmo sabendo que Bush era péssimo administrador. Bastava encarnar a luta contra o terrorismo.
Na atualidade, além dos blogs, existem atualmente o twitter, o orkut e tantos mais que são muito utilizados pela comunidade virtual. Usa-se para mandar mensagens para quem está longe. Usa-se para conversar com quem não está tão longe. Usa-se para questionar postura dos senhores políticos. Eles próprios, os políticos, usam para se pronunciar sobre seus posicionamentos e também acerca de temas polêmicos. Essas redes sociais são usadas principalmente para tentar criar um sentimento de unidade nacional em torno de temas determinados e com isso tentar atrair a simpatia, também, para projetos políticos.
Jornalistas utilizam o twitter para entrevistar suas fontes, independentes de serem ou não políticos. Pessoas se relacionam com parentes ou amigos distantes através do orkut. Pode-se compartilhar textos, imagens e vídeos. Uma reportagem que foi exibida na tevê pode ser colocada no You Tube e em seguida reproduzida milhões de vezes em qualquer parte do mundo.
A internet é uma janela para o mundo. Os políticos não podem, de modo algum, ficar de fora. O que precisa, apenas, é usar de forma decente.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: